Vacinação contra Aftosa vai até 31 de maio - Itaperuna Notícias

Últimas

Post Top Ad

terça-feira, maio 11, 2010

Vacinação contra Aftosa vai até 31 de maio

Rio de Janeiro está há 13 anos sem registros de casos da doença em seu rebanho bovino

Comemorando o fato do estado do Rio de Janeiro ser considerado área livre de aftosa, há 13 anos sem o registro de casos da doença em seu rebanho bovino, o secretário estadual de Agricultura, Alberto Mofati, fez, nesta quinta-feira (06/05), o lançamento oficial da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa – etapa Maio/2010, em Barra Mansa.

A cerimônia, realizada durante a abertura dada XX Expo Agropecuária Comercial e Industrial do município, no Parque da Cidade, contou com a presença do prefeito José Renato, do superintendente do Ministério da Agricultura no Rio de Janeiro, Pedro Cabral e do presidente da Faerj, Rodolfo Tavares, entre outras autoridades.

O secretário de Agricultura lembrou que os meses de Maio e Novembro, quando são realizadas a primeira e a segunda etapa da campanha, são importantes para todo criador que tem compromisso com a sanidade do seu rebanho.

– Até o dia 31 de Maio todos os bovinos devem ser vacinados contra a aftosa. Desta forma estamos preservando nossos animais e nossa economia – frisou, ressaltando que o trabalho de conscientização da equipe de Defesa Agropecuária, com o apoio dos municípios, junto aos produtores tem sido fundamental no combate a doença.

Após destacar a parceria entre a secretaria e o ministério da Agricultura no estado visando o fortalecimento do segmento, Mofati falou sobre a Lei 5.703/10, sancionada pelo governador Sérgio Cabral, que permite aos produtores de carne fluminense, transferir créditos de ICMS para investir em cooperativas e associações e para pagamento da dívida ativa. A nova legislação isenta do ICMS as transações realizadas por produtores rurais do estado, relativas a abate e processamento de carnes bovina, suína, caprina, ovina, avícola e de pescado.

– Resolver as questões da carne e do pescado era um dos nossos objetivos. Assim como a cadeia láctea, essas atividades também precisavam de estímulo tamanho sua importância para a economia do estado – informou.

O superintendente de Defesa Agropecuária da secretaria Agricultura, Paulo Henrique Moraes, lembrou que após a vacinação, o pecuarista deve comparecer ao Núcleo de Defesa Agropecuária de sua região e comprovar com a declaração de vacinação a imunização de seus animais. O formulário é gratuito e pode ser obtido nos núcleos ou lojas credenciadas para a venda de vacinas.

Segundo ele, a nota fiscal de aquisição das vacinas também deverá ser apresentada. O prazo máximo para a comprovação da vacinação é até o quinto dia útil após o encerramento da campanha. O comprovante é sempre exigido para emissão da Guia de Trânsito de Animais (GTA) nos deslocamentos de bovinos e búfalos.

Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento
Assessoria de Imprensa: (21) 3707-5404
Silvia Queiroz: (21) 8596-8160 Ana Angelica Gramático: (21) 8596-8161