Cresce o número de mulheres vítimas de violência atendidas pelo CIAM em Itaperuna - Itaperuna Notícias

Últimas

Post Top Ad

quarta-feira, abril 25, 2018

Cresce o número de mulheres vítimas de violência atendidas pelo CIAM em Itaperuna

As mulheres vítimas de violência estão cada vez mais procurando algum tipo de ajuda. Em Itaperuna, dados do Centro Integrado de Atendimento à Mulher, ligado à Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Habitação, confirmam essa realidade. No último ano, o setor teve aumento de 164% nos atendimentos.

O CIAM atende, não só as vítimas do município, como também de toda a região Noroeste-RJ. O departamento conta com uma equipe multidisciplinar formada por psicólogos, assistentes sociais e advogados e articula rede de proteção e atendimento às mulheres em situação de violência, discriminação e demais violações de direitos. Além de promover ações para contribuir com a prevenção, orientação e repressão da violência contra a mulher, o CIAM também realiza atendimento individualizado, grupos de reflexão, palestras, campanhas de sensibilização e acompanha todas as audiências dos casos na justiça.

Em 2016 foram 100 atendimentos e 371 audiências. Em 2017 foram 267 atendimentos e 315 audiências. Esse ano, até o dia 16 de abril, já foram 81 atendimentos e 47 audiências realizadas no Tribunal de Justiça. A maioria dos casos é agressão física e ameaça contra mulheres entre 30 e 59 anos de idade. Esses dados conferem com o Dossiê Mulher de 2016 publicado pelo Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, que mostra que 50% das mulheres vítimas em todo o estado têm a mesma faixa etária e 92,1% das denúncias são por violência física.

"Durante 12 anos sofri ameaça, ele e chantageada e tentava me coagir. Cheguei no CIAM em lágrimas, desesperada, sem esperança. O CIAM abraçou a minha causa em todas as áreas e conseguimos vencer. Esse trabalho é muito importante. Me tirou do fundo do poço", disse a R.M.S, de 38 anos que precisou fugir da cidade e acabou perdendo a guarda dos filhos, que posteriormente foi recuperada, graças ao trabalho do CIAM.

O Dossiê Mulher ainda apontou que 41,3% das vítimas não possuem o ensino fundamental completo, 50,8% são solteiras e 55,9% dos casos aconteceram dentro de casa.

Na Delegacia Legal de Itaperuna foram registrados 27 boletins de ocorrência de estupro em todo o ano de 2017.

"Estamos muito otimistas e felizes com o apoio da nova gestão. Com a equipe novamente estruturada podemos oferecer um atendimento melhor e mais eficaz, promovendo a conscientização das mulheres de que 'sem movimento não há liberdade', auxiliando-as na construção de sua autonomia e respeito à si mesmas", disse Débora Rosa, coordenadora do CIAM.

O CIAM atende na Av. Deputado Carlos Pinto filho, 88, Cidade Nova, atrás do pátio da Fiat ou pelo telefone (22) 3824-1665 ou 98803-4638.